BRE: Reflexão III Domingo do Advento – “Jo 1,6-8.19-28: Sem identidade não há missão”

1jesus

Por: Dom André Vital Félix da Silva, SCJ

Texto também disponível em: dehonianosbre.org

Mais uma vez a liturgia do Advento nos apresenta a figura de João Batista como importante referência nesse percurso de preparação para acolher o Salvador. O evangelho desse III Domingo ressalta dois elementos fundamentais e inseparáveis do Profeta: sua identidade e missão. Em outras palavras, quem é João Batista e o que veio realizar. João é “um homem enviado por Deus”; nesse ponto assemelha-se a tantos outros que, ao longo da tradição bíblica, são identificados como enviados por Deus, especialmente os profetas. Porém, o seu nome “João” revela algo específico da sua missão; em hebraico significa “Deus é misericordioso”. Portanto, João é prova concreta de que Deus cumprirá as suas promessas, isto é, visitará o seu povo para libertá-lo. O profeta João é o enviado por excelência porque mostrará no presente aquele que não apenas falará da misericórdia de Deus, mas usará de misericórdia para com o seu povo. Diferentemente de todos os outros enviados, ele vem para dar testemunho (grego: martyria) da luz “a fim de que todos cressem por meio dele”.

Continuar lendo

Anúncios
Publicado em Reflexão dominical | Deixe um comentário

BRE: Reflexão II Domingo do Advento – “Mc 1,1-8: Sem a Palavra, a voz emudece!”

1voz

Por: Dom André Vital Félix da Silva, SCJ

Texto também disponível em: dehonianosbre.org

O Advento é tempo de preparação para o Natal, mas também momento de graça para crescer na certeza de que o Senhor vem a nós permanentemente. Celebrar a sua primeira vinda nos assegura a firme esperança de que virá definitivamente na conclusão da história, pois tudo foi feito por Ele, com Ele e para Ele. Portanto, impossível admitir que Ele esteja ausente. A pedagogia utilizada nesse tempo especial para favorecer a vivência dessa verdade, isto é, de que o nosso Deus se chama Emanuel, e não um deus distante e alheio, além da meditação da Palavra que proclama essa fé, temos alguns personagens que nos ajudam a fazer esse itinerário, pois eles mesmos caminharam nessa direção e, por conseguinte, têm autoridade exemplar para nos mostrar a senda a ser percorrida.

Continuar lendo

Publicado em Reflexão dominical | Deixe um comentário

Principais Dimensões do Advento

1

Por: Dom André Vital Félix da Silva, SCJ

Texto também disponível em: dehonianosbre.org

Estamos vivenciando o tempo especial do Advento. O grande convite que a Palavra de Deus nos dirige é vigiar, isto é, estar atentos para não desperdiçarmos este tempo de graça nos ocupando com coisas periféricas e superficiais, que tiram a nossa atenção do o essencial. O cuidado para não cair na lógica mercadológica, que transforma tudo em objeto vendável, inclusive os símbolos que apontam para o Mistério, exige de nós cristãos um itinerário espiritual que oriente este nosso momento de preparação para o Natal do Senhor. Portanto, não podemos esquecer as dimensões fundamentais desse tempo favorável (Cristo, festa da Igreja, o Ano Litúrgico, págs. 186s):

Continuar lendo

Publicado em Artigo | Deixe um comentário

BRE: Reflexão I Domingo do Advento – “Mc 13,33-37: Espera vigilante, alegria garantida!”

1advento

Por: Dom André Vital Félix da Silva, SCJ

Texto também disponível em: dehonianosbre.org

Estamos iniciando mais um ano litúrgico, que não significa um movimento cíclico-fechado, de um eterno retorno, mas nos ajuda a retomar e aprofundar, num dinamismo sempre crescente, as verdades fundamentais da nossa fé cristã cuja densidade jamais se esgota no tempo. Mesmo sendo instituído em vista da preparação para o Natal, o Advento, aos poucos, foi assumindo um significado mais amplo, isto é, não só de preparação para celebrar a memória da primeira vinda de Cristo ao mundo, mas tempo de tomar consciência mais convicta de sua vinda no final dos tempos. Contudo, entre essas duas vindas, é preciso estar vigilantes e atentos para reconhecer a sua vinda permanente no hoje da história como reza a Igreja: “Agora e em todos os tempos, Ele vem ao nosso encontro, presente em cada pessoa humana, para que o acolhamos na fé e o testemunhemos na caridade, enquanto esperamos a feliz realização de seu Reino” (Prefácio do Advento I/A).

Continuar lendo

Publicado em Reflexão dominical | Deixe um comentário

BRE: Reflexão Solenidade de Cristo-Rei – “Mt 25,31-46: Julgado injustamente pelos homens, agora os julga com justiça”

julgamento1

Por: Dom André Vital Félix da Silva, SCJ

Texto também disponível em: dehonianosbre.org

A Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo, foi instituída pelo papa Pio XI (11.12.1925) cuja intenção revestia a festa de um caráter fundamentalmente social. A reforma litúrgica, colocando-a no último Domingo do Tempo Comum, deu-lhe um significado diferente, sublinhando a dimensão escatológica do reino na sua consumação final. Assim, Cristo aparece como o centro e Senhor da história, desde o início até seu final” (Cristo, Festa da Igreja, pág. 436).

A perícope dessa Solenidade ressalta esse senhorio de Cristo que alcança seu ápice na conclusão da história, com o juízo final. Porém, tal juízo não é arbitrário e alheio à história, como se fosse um ponto no fim de uma longa estrada. Pelo contrário, o juízo final iniciou desde o momento no qual o Filho Eterno do Pai se fez carne, assumindo a nossa condição humana a fim de salvá-la e livrá-la da perdição eterna. A partir do momento em que Ele se fez um de nós, estabeleceu os critérios justos para o julgamento da humanidade, chamada à realização do projeto do Pai: a vida em plenitude.

Continuar lendo

Publicado em Reflexão dominical | Deixe um comentário

BRE: Reflexão XXXIII Domingo Tempo Comum – “Mt 25,14-30: Talentosos ou preguiçosos infiéis”

talento1

Por: Dom André Vital Félix da Silva, SCJ

Texto também disponível em: dehonianosbre.org

Qualquer pessoa atenta à leitura do evangelho deste domingo não teria dificuldade nenhuma de compreender aquilo que Jesus ensina nesta parábola, isto é, a responsabilidade que cada um tem de fazer multiplicar os talentos e capacidades que recebeu, contudo, não é tão simples entender a chocante afirmação da conclusão: “Tirai dele o talento e dai-o àquele que tem dez. Porque a todo aquele que tem será dado mais, e terá em abundância, mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. Fora do seu contexto, sem dúvida, esta palavra soaria como injustiça. Mas quem ouviu todo o desenrolar da história, reconhecerá que não seria possível uma outra conclusão.

Continuar lendo

Publicado em Reflexão dominical | Deixe um comentário

BRE: Reflexão XXXII Domingo Tempo Comum – “Mt 25,1-13: Se há óleo suficiente, um cochilo não faz mal!”

lampada1

Por: Dom André Vital Félix da Silva, SCJ

Texto também disponível em: dehonianosbre.org

Estamos nos aproximando da conclusão do Ano Litúrgico, por isso o tema da vigilância relacionado à espera da vinda definitiva do Senhor ganha realce nesses últimos domingos. Contudo, a espera vigilante, um tema muito presente em toda a Tradição Bíblica, não significa postura inoperante e acomodada, mas pelo contrário, exige atitudes que testemunhem fidelidade e empenho, cujo fundamento está na certeza da presença permanente do Senhor, que não é um ausente, mas Aquele que quis ser chamado Emanuel, “Deus conosco” (Mt 1,23), e prometeu estar sempre com os seus até a consumação dos séculos (Mt 28,20).

Continuar lendo

Publicado em Reflexão dominical | Deixe um comentário