“Eu sou o Bom Pastor…”

image011

 Por: Pe. André Vital Félix da Silva, SCJ

O IV domingo da Páscoa é, geralmente, chamado de “o Domingo do Bom Pastor”, pois o evangelho proclamado nesse domingo é sempre um trecho do capítulo 10 de São João onde encontramos um discurso de revelação de Jesus e de sua missão, utilizando a metáfora do pastor. Ao longo desse capítulo, Jesus afirma solenemente ser o Bom Pastor por duas vezes (10,11.14) e faz referência ao verdadeiro pastor por três vezes (10,2.11.12), além de deixar subentendido que é pastor de verdade por causa do relacionamento que tem com as ovelhas (10, 15.16.18.27.28.29). Dois destaques para esta afirmação de Jesus que se tornam a chave de compreensão do seu ensinamento.

2008567_univ_lsr_lg

Antes de tudo, a declaração “Eu sou”, expressão muito clara na Tradição bíblica, pois é uma tentativa de traduzir o hebraico “Javé: Eu sou aquele que sou” (cf. Ex 3,14). Portanto, chega-se ao ponto mais alto da revelação de Jesus. Ele afirma ser Deus. O que causou grande escândalo aos seus interlocutores, levando-os a acusá-lo de blasfemador (Jo 10,33). Não podemos esquecer que a revelação do nome de Deus, até então desconhecido, se dá justamente no contexto do Êxodo, onde Deus se manifesta a Moisés ao qual confiou a missão de conduzir o povo da escravidão à liberdade, portanto, o contexto mais amplo é pascal. Jesus é o novo Moisés pois realiza o novo Êxodo, a nova e definitiva Páscoa.

O segundo destaque é a continuação complementar da afirmação, isto é, “o Bom Pastor”. Qualquer leitor, mesmo não tão conhecedor das Escrituras, não terá dificuldade de reconhecer que a metáfora não é uma criatividade de Jesus. O Antigo Testamento está cheio dessa expressão utilizada para fazer referência tanto a Deus (Gn 48,15; 49,24; Sl 23,1; 28,9; 80,10s; Is 40,10s; Jr 23,3; 31,10; Ez 34,11-22), como também aos chefes (2Sm 7,7; Is 56,11; Jr 2,8; 3,15; Zc 10,3; 11,4-6). Existem personagens bíblicos veterotestamentários que se tornaram emblemáticos por serem pastores: Abel (Gn 4,2;), Jacó (Gn 31,39-40), Moisés (Ex 3,1), Davi (1Sm 16,11). Portanto, a alusão feita por Jesus evoca na mente e no coração dos seus interlocutores uma longa história. História feita de páginas heroicas, isto é, de pastores que chamados por Deus se empenharam no cuidado com as ovelhas do seu rebanho, mas também pastores infiéis, mercenários, que traíram a sua missão e abandonaram o rebanho aos lobos e a toda sorte de ameaça e destruição. É justamente nesse contexto de infidelidade dos pastores do povo, que Jesus afirma ser não apenas um pastor bom, mas “O Bom Pastor”, cumprindo assim as profecias do Antigo Testamento quando o próprio Deus, diante da falência dos pastores, anuncia que Ele mesmo se tornará o Pastor do seu povo (Is 40,11; Jr 3,15;23,4).

Podemos dizer que o capítulo do Bom Pastor ocupa não apenas o centro material do IV evangelho que, por sua vez, tem 21 capítulos, e sendo ele o cap. 10º. estaria justamente no meio do livro. Mas este capítulo tem uma centralidade no pensamento joaniano. Pois tanto no início quanto no final do evangelho, o tema do pastor e sua missão aparece com muita clareza. Vejamos no início, quando Jesus entrando em Jerusalém, no contexto de páscoa, vai ao templo e expulsa as ovelhas e os bois (Jo 2,13s). Como não ver nessegerusalemme3 gesto corajoso de Jesus, uma profecia em ato, que anuncia a libertação do povo (ovelhas) oprimido pela instituição falida (deformação da finalidade do templo). Numa outra ocasião Jesus vai, de novo, a Jerusalém por ocasião de uma festa, e se encontra na porta das Ovelhas (Jo 5,2). Esta porta era assim chamada porque era a porta pela qual as ovelhas passavam para serem sacrificadas. No capítulo do Bom Pastor Jesus também afirma ser a porta das ovelhas (10,7), que não mais conduz à morte, mas à vida plena. Na porta das ovelhas, Jesus encontra uma multidão de doentes: cegos, coxos e paralíticos; mais uma vez, o povo é simbolicamente representado como ovelhas. Ao curar um paralítico, Jesus anuncia que é pastor, pois o conduzirá fazendo-o caminhar.

No horto, quando os soldados chegaram para prender Jesus, ele se adiantou e perguntou a quem procuravam, eles responderam: “A Jesus, o Narazeu”. Por três vezes Jesus respondeu: “Sou eu” (18,5.6.8). Além do mais, pediu que os soldados deixassem partir os seus discípulos. Aqui se cumpria a sua palavra: “Eu sou o Bom pastor, o bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas… o mercenário quando vê o lobo chegar, foge e abandona as ovelhas” (10,11-13).

Como não reconhecer no encontro de Madalena com Jesus, na manhã da ressurreição, uma concretização daquilo que o Pastor dissera de suas ovelhas: “As ovelhas ouvem a sua voz e ele chama a cada uma por seu nome e as conduz para fora” (10,3).  Madalena, ao ouvir o seu nome: ”Maria” (20,16), não tem mais dúvida de que era Jesus, o seu mestre, e não mais um jardineiro ou um estranho que lhe falava.

Mausoleo-Galla-Placidia-Buon-pastore_big_video_foto

Por fim, na renovação do chamado de Simão Pedro, no epílogo do IV evangelho (Jo 21,15-23), o tema do Bom Pastor reaparece quando depois de ser interrogado por três vezes sobre a sua disposição de amar o seu verdadeiro pastor, Pedro é confirmado no pastoreio das ovelhas, que não são suas, mas do seu Senhor. E isto só será possível se ele estiver disposto a dar a vida por elas.

Padre Andre

Pe. André Vital Félix da Silva, SCJ. Mestre em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana. Professor nos Seminários de Campina Grande-PB, Caruaru-PE e João Pessoa-PB. Membro da Comissão Teológica Dehoniana Continental – América Latina (CTDC-AL).

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s