BRE: A FORMAÇÃO PARA A VIDA APOSTÓLICA SCJ: DOM, CHAMADO E RESPOSTA 

A FORMAÇÃO PARA A VIDA APOSTÓLICA SCJ: DOM, CHAMADO E RESPOSTA 

Imagem

A Vida Religiosa é carisma e profecia na Igreja e no mundo. Carisma porque é dom do Espírito Santo, sinal de consagração total a Deus e memória viva do seguimento de Cristo. Profecia porque manifesta a radicalidade do Reino que exige conversão pessoal e estrutural e disponibilidade ao serviço fraterno.

Uma vida religiosa carismática e profética exige um caminho de formação sério, profundo e integrador. Por isso a formação religiosa revela-se um grande desafio para a Igreja e os Institutos religiosos. 1782036_834038989943096_1595027719_n

A nossa Congregação SCJ, atenta aos sinais dos tempos e às inspirações do Espírito na Igreja, procura renovar permanentemente o seu projeto global de formação para formar verdadeiramente ao seguimento de Cristo segundo o carisma do Padre Leão Dehon a serviço da Igreja e do mundo.

A Província Brasil Recife tem a formação como uma das prioridades do seu Projeto Apostólico. Isto significa uma proposta de renovação do serviço de animação e acompanhamento vocacional, de aplicação criativa dos princípios da sua Ratio Formationis e de elaboração de projetos específicos para cada etapa do itinerário formativo.

Confiantes na fidelidade de Deus e enraizados no amor de Cristo, buscamos abraçar o serviço formativo com disponibilidade para que como formadores também sejamos formados “a uma conversão permanente ao Evangelho e à disponibilidade de coração e atitudes para acolher o hoje de Deus” (Cst 147d). Só assim, disponíveis, convertidos e formados, podemos ser formadores que formem segundo o Coração de Cristo.

Vocação e formação: dom, chamado e resposta

JovemeJesus

A vocação dehoniana é um dom de Deus recebido e vivido na Igreja na qual somos iniciados na Boa Nova de Jesus Cristo pela fé que fundamenta a esperança e nos inspira a deixar tudo para segui-lo na caridade[1].

A Vida Religiosa SCJ enraíza-se no Batismo e configura a Cristo que chama e envia para uma missão no mundo. Chamados, consagrados e enviados, somos reunidos pelo Espírito em comunidade, vivendo da inspiração carismática do Venerável Padre Dehon, com particular atenção ao mistério do amor de Deus revelado na oblação reparadora de Cristo e simbolizado no seu coração transpassado na cruz[2].

Na base da nossa consagração religiosa está o chamado de Deus que ama com um amor absolutamente gratuito, pessoal e único[3]. Por isso buscamos abrir o coração para ouvir o Senhor Jesus que diz “segui-me e eu vos farei pescadores de homens” (Mt 4,19). O seu olhar de amor (Mc 10,21) provoca-nos a deixar tudo e segui-lo pelos caminhos do Reino (Mt 19,21; Mc 8,34ss). Para nós “a norma última da vida religiosa é o seguimento de Cristo tal como se propõe no Evangelho”[4].

A nossa resposta ao chamado de Cristo é uma resposta pessoal ao seu amor que abarca toda a nossa existência (Jo 21,15-23). Procuramos amá-lo oferecendo-nos como “hóstia viva, santa e agradável a Deus” (Rm 12,1), consagrando-nos totalmente para a construção da Igreja e a salvação do mundo[5]. Esta resposta assume a forma concreta da profissão dos conselhos evangélicos de castidade, pobreza e obediência[6]segundo o carisma do Padre Dehon na Congregação por ele fundada[7].

vocação1

Acolhendo o chamado divino e respondendo com a consagração da nossa vida, assumimos na Igreja o mandato missionário de Jesus Cristo que nos envia para “ir e anunciar o Evangelho” (Mt 28,19-20) proclamando Reino de Deus (Lc 10,1-12).

A nossa formação é um itinerário discipular missionário de disponibilidade à graça do amor de Deus simbolizado no coração de Jesus aberto na cruz (Jo 19,34); amor que configura e impulsiona a amar segundo a medida do seu coração (Jo 13,34; 1Jo 4,7-10). Para isso procuramos formar religiosos e sacerdotes de coração aberto a Deus e aos irmãos segundo a experiência do nosso Fundador Padre Dehon.

Imagem

Pe. Gimesson Eduardo da Silva, SCJ

Formador BRE no Curso para Formadores da Universidade Pontifícia Salesiana de Roma 

Siglas

CDC: Código de Direito Canônico (1983)

Cst: Constituições SCJ

PC: Perfectae Caritatis (1965)

PI: Potissimum Institutioni (1990)

RD: Redemptionis Donum (1984)

[1] Cf. Cst 9.

[2] Cf. Cst 6.

[3] Cf. PI 8.

[4] PC 2a.

[5] Cf. CDC cc. 607 e 573.

[6] Cf. RD 8.

[7] Cf. Cst 1,2,6.

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para BRE: A FORMAÇÃO PARA A VIDA APOSTÓLICA SCJ: DOM, CHAMADO E RESPOSTA 

  1. Precisamos de um engajamento imediato e sairmos para as comunidades periféricas e renovarmos valores adormecidos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s