BRE – Meditações de Padre Dehon – 3ª Meditação: O Desejo de Nosso Senhor

TERCEIRA MEDITAÇÃO

O DESEJO DE NOSSOS SENHOR: VIM ACENDER FOGO À TERRA

“Essa vez o Padre Dehon vem com sua meditação na Vida de Amor do outro lado do mar, do lado onde nasceu, viveu e morreu”.

Por:  Pe. Luis Theuws, SCJ

coracao.

I. Preparação para a vigília

Leitura do santo Evangelho: Lc 12

42. O Senhor disse então: Quem é o administrador fiel e prudente, que o senhor colocou à frente da sua família, para que dê a cada um no seu tempo a sua medida de trigo?

43. Feliz o servo que o senhor encontrar vigilante quando voltar.

44. Em verdade vos digo que o colocará à frente de tudo o que possui…

49. Vim trazer fogo à terra, e que é que eu quero senão que se acenda?

50. Devo ser batizado com um batismo: sinto-me ansioso até que isso aconteça!

 

Sumário. – Este fogo, que Jesus veio trazer à terra, é o amor divino. Veio viver e sofrer entre nós para que todos O amemos e para que amemos o seu Pai. É o objeto da sua missão.

Vamos contra os seus desígnios, somos seus inimigos, se não amamos e se não O fazemos amar.

Mas este fogo não se ateará, ou, pelo menos, não se manterá e não crescerá nos nossos corações, se o não alimentarmos, se o não aumentarmos com a nossa cooperação assídua.

II. Meditação

1. Leitura do santo Evangelho

2. Meditação

O discípulo. – Ó meu bom Mestre, aqui está o meu coração, eu vo-lo entrego e vo-lo-deixo para que sejais o seu mestre. Purificai-o, preparai-o para receber o vosso santo amor. Acendei nele este fogo que desejais ver nele arder.

I. Deus quer que nós O amemos

Reflexões.  – Sim, foi verdadeiramente para acender este fogo do amor divino que Nosso Senhor veio à terra. Este era o fim da Santíssima Trindade na criação, era também o seu objetivo na redenção. Deus quer ter filhos que O amem. Quer encontrar corações que O amem, corações que se dêem a Ele. Foi por isso que Nosso Senhor se fez homem, que passou pelos diversos estados da sua vida mortal. Todas as suas palavras, todas as suas ações, todos os seus sofrimentos tinham este objetivo, ensinar-nos pelas suas lições e pelos seus exemplos a amar o seu Pai, obter-nos, merecer-nos e comunicar-nos Ele mesmo esta graça do amor divino. Foi por isso ainda que Ele veio fazer um último esforço manifestando-nos o seu Coração, que é a fonte e o lugar do seu amor.

Esta graça do amor é o maior dos benefícios: supõe e contém todos os outros.

O Salvador. – Antes da minha vinda todos os homens adoravam os demônios sob a aparência das falsas divindades e julgavam aplacar as suas cóleras caprichosas com sacrifícios. Eu vim para dar a conhecer o vosso criador e vosso Pai e para vos ensinar a amá-lo.

Sou verdadeiramente o sol de amor e venho com os meus raios às trevas deste mundo para aí trazer a luz e o calor. Se até ao presente não participastes ainda neste benefício, se a vossa alma não está ainda abrasada deste fogo sagrado, não é a mim, mas a vós que o deveis imputar.

Não quero outra coisa, a não ser que este fogo se acenda no coração dos homens. Como Deus, não quero outra coisa, porque a minha glória e a vossa felicidade, que são os dois fins das minhas obras, estão ligadas ao reino deste amor nos vossos corações e dele dependem como efeitos da sua causa. Como homem, também não tenho outro desejo, porque este é o único objeto da minha missão, e ela é perfeitamente cumprida, se chego a acender em todos os corações o fogo de que ardem os habitantes do céu e que eles colhem no seio mesmo da divindade, porque o céu é verdadeiramente a região deste fogo.

dehon.1

Mas, se aqui está o fim e o desejo de Nosso Senhor, se Ele não quer nem pode querer outra coisa senão abrasar os vossos corações com este fogo divino, devereis vós mesmos desejar e querer outra coisa?

Não sereis seus contraditores e seus inimigos, se em vós puserdes obstáculo àquilo que deve assegurar a sua glória?

Não sereis seus inimigos se vos opuserdes ao seu mais ardente desejo e ao grande desígnio que o chamou à terra? Não sereis os vossos próprios inimigos se não abrirdes os vossos corações a esta chama sagrada, que é a fonte única da vossa santidade e da vossa felicidade?

O Salvador. – É preciso que escolhais, ou de arder eternamente no fogo do amor divino, ou de arder eternamente no fogo do inferno. Podeis hesitar um instante entre o fogo do amor que fará a vossa felicidade como faz a da Santíssima Trindade mesma e o fogo do inferno que faz o desespero, a raiva e a infelicidade sem fim dos demônios e dos condenados?

III. A nossa cooperação

Este fogo que Nosso Senhor veio trazer e que Ele quer acender, não se há-de acender no vosso coração, ou, pelo menos, nele não se há-de manter nem crescer, se vós mesmos não quiserdes que nele se acenda, se o não sustentardes, se, pela vossa cooperação, não alimentardes o seu ardor.

Recebestes o seu germe e a primeira faísca no batismo. Nosso Senhor colocou-o em vós por pura bondade. Era impossível merecer esta graça, mas Nosso Senhor encarregou-vos de a conservar e de lhe fornecer sem cessar o alimento. Tende-lo feito desde que chegastes ao uso da razão, desde que conheceis o valor da caridade e da graça santificante? Quantas vezes tendes extinto em vós esta divina graça pelo pecado mortal? Pelo menos procurastes reacendê-la recebendo como convém o sacramento da Penitência? Se o fizestes, é ainda um novo benefício que deveis à bondade divina.

Não sois bem culpados de ter deixado enfraquecer esta divina caridade pela negligência e pelo relaxamento, por uma multidão inumerável de faltas veniais, cujo hábito vos expunha a perder a graça inteiramente e talvez sem retorno?

Não tendes ainda de vos censurar não terdes feito uso ou de terdes usado mal tantos meios de santificação, tantas graças interiores e exteriores, cujo objetivo era fazer crescer em vós o fogo da caridade? Recordai os milhares de circunstâncias da vossa vida em que Nosso Senhor pôs à vossa disposição um acrescimento de graça de que não aproveitastes: tantas comunhões, santas missas, orações, leituras, exortações; tantas luzes e impressões interiores; tantas lições dadas pelos acontecimentos providenciais!

O Salvador. – Que é que eu pude fazer que o não tenha feito? Quantas vezes vos quis ajudar e não o quisestes!

É agora o momento de deplorar as vossas faltas passadas e de gemer pela vossa tibieza e relaxamento presentes. Vós feristes de fato muito vivamente o meu Coração. Batia à vossa porta e não me abríeis; chamava e não respondíeis às aproximações do meu amor pela indiferença e ingratidão, senão mesmo por ofensas positivas.

Peço agora o vosso arrependimento e a reparação do passado, e ofereço-vos novas graças para que tomeis  santas e firmes resoluções para o futuro. É com este fim que deveis fazer estas meditações sobre o santo amor. É para aprender e começar seriamente a amar, é para acender este fogo que desejo tanto ver acender-se no vosso coração.

Afetos e resoluções

Ó meu divino Jesus, aqui está o meu coração, eu vo-lo entrego e deixo que sejais o seu mestre. Purificai-o, iluminai-o e preparai-o para receber o santo amor. É vosso desejo, é também o meu. Não quero procurar as doçuras e as consolações por si mesmas; mas gostava de retirar desta meditação uma vontade decidida de consagrar ao amor de Deus todos os instantes da minha vida, de pôr em ação todos os meios para a aumentar em mim e não ter outro objetivo dos meus pensamentos, dos meus desejos, das minhas ações, dos meus sofrimentos.

Ramalhete espiritual

Coração fogo

– Vim trazer fogo à terra e que quero senão que ele se acenda (Lc 12).

– O fogo do altar deverá arder sempre (Lev 6).

– Quem não me ama, permanece na morte (1Jo 3).

 

 

 

 

Sempre na primeira Sexta-feira iremos publicar uma meditação para aproveitar este dia tão importante para nós, Dehonianos, dia de vivenciar o amor e a reparação. A meditação de hoje nos questiona muito, ou melhor, Jesus nos questiona, mas também dá a orientação para colaborar com Ele.  “O DESEJO DE NOSSO SENHOR: VEM ACENDER O FOGO NA TERRA”.

Um grande abraço para todos e contem com minhas orações!

Seu amigo no Coração de Jesus e no Coração de Maria,

Pe. Luis Theuws, SCJ

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s